Quarta-feira, 5 de Março de 2008

Tipos de Esclerose Múltipla

Podemos considerar a existência de três grandes tipos de Esclerose Múltipla:
 
·        Esclerose Múltipla Surto/Remissão (Recorrente remissiva )
         A forma mais comum de Esclerose Múltipla em doentes com idade inferior a 40 anos é a Esclerose Múltipla por surtos e remissões, que ocorre em 60% dos casos. Os doentes sofrem “ataques” – também denominados surtos ou exacerbações – seguidos por períodos de remissão com recuperação completa ou quase completa. Chama-se surtos a ocorrência aguda de sintomas indicando atingimento do Sistema Nervoso Central, com duração de pelo menos 24 horas. O tipo de sintomas é muito vasto, porque depende da parte do Sistema Nervoso afectado. Podem ser leves e desaparecem sem tratamento, mas geralmente é necessário tratr com corticoesteriodes injectáveis. Os suros podem ocorrer separados por semanas, mese, ou mesmo anos, sem acumulação de incapacidade, mas com o mpassar do tempo podem tornar-se mais numerosos e intensoso. Esta forma não é muito debilitante, apesar de os doentes poderem entrar mais tarde numa fase progressiva.
 
·        Esclerose Múltipla Secundariamente Progressiva
Este tipo de Esclerose Múltipla resulta da evolução da forma anterior Surto/Remissão, por isso se chama secundariamente progressiva (cerca de 25% dos casos). Nesta fase, os doentes continuam a ter surtos mas a recuperação torna-se incompleta, originando uma deterioração progressiva da condição física ao longo do tempo. A continuação da progressão ocorre independentemente dos surtos e a incapacidade global aumenta gradualmente com o tempo, apesar de a velocidade de progressão da doença ser imprevisível.
 
·        Esclerose Múltipla Primariamente Progressiva
Os doentes cuja incapacidade de agrava continuamente sem surtos, remissão ou recuperação, sofrem de Esclerose Múltipla primariamente progressiva. Esta forma é comum em doentes que sofreram os seus primeiros sintomas após os 40 anos (cerca de 15% dos doentes com Esclerose Múltipla). É a forma mais incapacitante da doença e mais problemática quanto ao tratamento.

publicado por simply_misses às 11:21
link do post | comentar | favorito

.Este blog foi idealizado no âmbito do projecto "Doenças do séc. XXI", que estamos a desenvolver na área curricular Área de Projecto do 12º ano, da Escola Secundária de Fafe. Agradecemos desde já a colaboração de todos que tornaram este trabalho realidade.

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28


.posts recentes

. Curas Alternativas

. ...

. Entrevista com a nutricio...

. Hipocolesterolémia

. Hipercolesterolémia

. Controle do Colesterol

. Controle dos Colesterol

. A que se deve o aumento d...

. Função do colesterol

. Colesterol

. Palestra com o Ortopedist...

. Apresentação do Filme "Aw...

. Stress

. Causas

. Os sintomas físicos

.arquivos

. Fevereiro 2009

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.IMC

Calculadora IMC
Peso: kgs
Altura: m cm

.Contador de visitas

Free Blog CounterInFocus

.Formulário

Name:
Qual a temática do teu blog? Saúde
Sociedade
Bem-Estar
Outros
Nome do blog
Email Address:

free forms

.C.BOX


SAPO Blogs

.subscrever feeds